quarta-feira, 7 de novembro de 2012

XII Encontro Nacional de Turismo com Base Local - 2012

Postado por Alexandre Panosso Netto




1. O guia de turismo expôs, de forma entusiasmada, como ajudou a uma pequena comunidade de pescadores do litoral de São Paulo a se inserir e a trabalhar com turismo na época da proibição da pesca.
2. A estudante de pós-graduação em turismo apresentou, de forma veemente e indignada, como a pequena comunidade da ilha a 40 minutos de Belém estava sendo invadida -  e destruída - pelo turismo massificado e sem planejamento algum.
3. O experiênte professor doutor, de uma das mais renomadas IES de ensino de turismo do país, apresentou um estudo desenvolvido em conjunto com sua orientanda de mestrado sobre a criação de uma estrada parque na Amazônia.
Um dos grupos de trabalho de ontem à tarde no XII ENTBL.
As apresentações acima são alguns poucos exemplos das investigações expostas no dia de ontem, nos grupos de trabalho do XII ENBTL (aqui também) que vai até amanhã. Está sendo realizado no Sesc Consolação, no Centro de São Paulo.
O ENTBL há 15 anos tem reunido profissionais, estudantes, professores, pesquisadores, etc., que estão preocupados com as práticas turísticas em nosso país e mundo afora.
No site oficial, a parte da história do evento diz que 
"este se caracteriza como um dos mais relevantes eventos acadêmicos de temática turística do Brasil e da América do Sul. O primeiro ENTBL foi organizado em 1997, sob a iniciativa e coordenação da Professora Adyr Balastreri Rodrigues, sendo realizado em maio de 1997, no Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP)."
É fato que trata-se de um evento que muito tem contribuído para a discussão das práticas turísticas desejáveis.
Colegas ao final de uma das apresentações, ontem à tarde.
Milhares de interessados já participaram de suas edições itinerantes pelas cidades e estados do Brasil. Foram 11 cidades e 11 estados diferentes, repetindo-se somente agora em 2012, em São Paulo, conforme exposto no site oficial e abaixo:
Edições do ENTBL
1997 São Paulo-SP
1998 Fortaleza-CE
1999 Manaus-AM
2000 Joinville-SC
2001 Brasília-DF
2002 Campo Grande-MS
2003 Ilhéus-BA
2004 Curitiba-PR
2005 Recife-PE
2007 João Pessoa-PB
2010 Niterói-RJ

Já participei de várias edições do ENTBL e o que mais me surpreendeu na atual foi a grande jovialidade e diversidade dos pesquisadores e pesquisadoras. É um pessoal que vem tanto das capitais como dos lugares mais distantes dos grandes centros brasileiros. São pessoas que trabalham na Caatinga, no Cerrado, na Floresta Amazônica, nas comunidades caiçaras de nosso largo litoral, em minúsculas ilhas olvidadas, ao pé de serras, no fundo de vales, em sítios arqueológicos, em pequenos povoados, etc.
Uma visão animadora sobre o trabalho desses profissionais pairou sobre mim ontem. Fiquei exultante em comprovar mais uma vez que há um grande público trabalhando com os menos favorecidos;  trabalhando pela inclusão social por meio do turismo; desenvolvendo as mais sustentáveis ações turísticas.
Sabemos que muito trabalho ainda há para ser feito. Mas compreender a grandiosidade do que ainda está por vir é um dos passos necessários.
Posso até ter uma visão romântica e utópica sobre o tema, mas creio que o ENTBL, e as práticas e teorias lá discutidas, ajudam a viabilizar o turismo mais inclusivo, correto, responsável, ético, sustentável e mais humano que almejamos.

Um comentário:

Alberto Viana disse...

Que maravilha, pena que esse ano não pudemos ir, mas acredito que Salvador será candidata a sede nos próximos anos!!!