terça-feira, 23 de março de 2010

Como se agradece a hospitalidade recebida?



Postado por Alexandre Panosso Netto
Voltei ao Brasil neste domingo, depois de 15 dias participando de eventos científicos/acadêmicos de turismo em Portugal e Espanha. Também visitei bibliotecas espanholas e fiz coleta de dados para uma pesquisa que estou desenvolvendo (veja postagens anteriores).
Fui recebido por Felix Tomillo, Maria  (sua esposa) e Maria (sua filha - que também chamamos de Marieta). A Hospitalidade deles em Valladolid é insuperável, aí me coloquei um problema: como agradecer essa hospitalidade recebida?
Felix, Maria e Marieta - meus anfitriões.

Sei que hospitalidade se retribui com hospitalidade - A dádiva e o dom - ou seja, somente estarei agradecendo quando eles me visitarem e receberem de minha hospitalidade. Bom, mas como isso vai demorar um pouco, resolvi falar das obras de arte de Maria (a mãe).

Sobre as obras de Felix (livros -  inclusive sobre o tema de hospitalidade, no qual é especialista) e de Marieta (dança renascentista) já escrevi na postagem anterior.
Aqui estamos num passeio noturno por Valladolid - parecem luzes de Natal.

Maria desde há muito tempo dedica-se a estudar e a criar obras de arte: quadros com montagens, pinturas e  esculturas são sua predileção.

Ela tem essa re-leitura das meninas de Velázquez em tela...

 ...esse pastor menino em quadro esmaltado..


...uma paisagem com partes em cerâmica que apresenta um pombal, comum nas áreas rurais da Espanha...


 ...uma coleção de meninas, novamente Velázquez, feitas em barro...


... que observa-se em detalhes...


... e percebe-se que são delicadas e feitas com extremo cuidado.

Além dessa coleção de meninas, uma série que gostei muito foi a de dançarinas, que está exposta na sala principal da casa.

Agora em detalhes: uma festa na fazendo no séc. XIX...


...uma bailarina com castanholas em frente a uma casa...


...e aqui em cima da mesa numa taberna ambientada no séc. XIX. Os homens estão todos aos seus pés...literalmente!


Dentre as várias peças há também essa feita em argila, que se parece com bronze e representa a fertilidade, a vida. Fica também exposta na sala principal da casa.


Maria possui ainda inúmeras outras obras espalhadas pela casa, na casa de amigos, filhos, parentes. Como ela mesma me disse, nem sabe quantas obras já criou.
Mas tudo isso tem um problema: Maria não vende e nunca vendeu nenhuma obra! Azar o nosso!

Portanto, fica aqui meu agradecimento, mais uma vez, a essa tão querida família que sempre nos acolhe sem pedir nada em troca, pelo simples prazer de nos ver felizes.

2 comentários:

Alexandre e Tatiana disse...

Este é o e-mail que María Tomillo me escreveu comentando sobre a postagem (do dia 23 de março) de suas obras. Novidade: ela vende as obras, basta que alguém pague.

"Querido amigo-ahijado Alexandre:

He visto el “agradecimiento” que me has hecho en tu blog, me ha encantado. Eso de que mis obras estén expuestas en la galería de Internet a la mirada de tanta gente me halaga muchísimo. Me parece una oportunidad inesperada. ¿Quién ha dicho que no vendo? Vendo si me compran. Hasta ahora todo el mundo se ha adjudicado mis obras gratuitamente: ”yo me pido esta, yo esta otra, yo estas dos….”. Hay un refrán que dice: “cría cuervos y te quitarán los ojos”. Yo me los dejo quitar con gusto. Ya lo comprobaréis si tenéis hijos. Es la obra más misteriosa y grande que te ofrece esta vida y el reto más fabuloso y difícil, pero con más trascendencia divina y humana, los hijos son nada menos ni nada más que la encarnación del AMOR.
Cambio de tercio, no nos pongamos transcendentales.
Te saliste con la tuya y allí estoy yo en la foto. Si sé que me pones en la red, te habría dado una foto de estudio, una fotografía de artista consagrada. De todas maneras al lado de Félix, con el gorro, no puedo quejarme.
Supongo que las botellas habrán llegado bien y que las disfrutarás con Tatiana. Con esa cámara que te has comprado, bien puedes hacer unas fotos de los dos brindando para que os veamos con la cara de tortolitos.
Ahora las cenas, se han quedado sin tertulia. Os echamos de menos. Tenemos que repetirlo en cuanto podáis- podamos. Esperamos que el año que viene, si Dios quiere, os veamos a los dos por esta “TIERRA DE SABOR”.

Un fuerte abrazo para Tatiana y para ti de tu madre adoptiva.

María madre"

Sylvana Marques disse...

Ah nossa, que lindas! Eu desenho e estava começando as telas abstratas, não ousei entrar nas pinturas com paisagens ou seres, realmente é ousar ter coragem de encarar a sua arte, nunca tive essa coragem! Ela é polivalente nas artes, desenha é claro, pinta, esculpe e ainda decora... Parabéns, parabens! Quem sabe um dia eu consiga ter a coragem de me arriscar a sua escultura da fertilidade esta linda parece plainar, extremamente suave, delicada e as meninas que vc criou uma que esta atras da menina com o leque me ancantou tbm, super delicada, livre em seus movimentos, realmente uma menina faceira, a da frente é muito mocinha, muito aristocrática, comedida, educada rsssss até a delicadeza dela de segurar o lencinho p chamar a atençao de um futuro pretendente é bem representativa e que esta por trás é a minha cara, solta e de braços esvoaçantes... Nossa acho que até o lugar que vc as dispos ficaram cobertos de sentidos, sempre somos esvoaçantes e com essa vontade de liberdade porém isso está por trás dos nossos gestos culturais e civilizados. Parabens lindas peças!